Projeto pioneiro da educação municipal no Brasil forma primeira turma em União da Vitória

Um curso municipal de formação continuada único no Brasil! O Programa de Desenvolvimento Educacional Municipal – PDEM é uma parceria entre a Secretária de Educação de União da Vitória (Semed) e a Universidade Estadual do Paraná (Unespar), que fomenta a Formação Continuada dos professores da Rede Pública de Ensino do Município de União da Vitória. Essa importante parceria da Educação Básica e o Ensino Superior cria condições efetivas para o debate e construção do saber sobre a realidade escolar, sendo o professor um sujeito que está continuamente aprendendo e ensinando através da vivencia prática.

A primeira turma do PDEM está sendo formada amanhã 29, no auditório da Unespar. Participaram 43 professores da rede municipal, o processo de seleção aconteceu por meio de titulação e nenhum professor desistiu durante o processo que durou dois anos. Os encontros semanais e presenciais aconteciam toda sexta-feira com a carga horária de 8 horas.

Projeto de Intervenção Pedagógica na Escola

O curso baseia-se em quatro etapas: elaboração do projeto de intervenção, elaboração do caderno pedagógico, aplicação da intervenção dentro das escolas e CEMEI, e redação final do artigo com a socialização das experiências obtidas por meio da aplicação do projeto.

“Para a elaboração do projeto foi necessário que cada um de nós, professores, escolhesse uma linha de pesquisa dentre aquelas ofertadas pela Universidade e que viesse de encontro as suas inquietações enquanto professor” explica a professora
Priscila Guth Kukla Wisniewski, diretora do CEMEI Ruth Forte e aluna do PDEM. “Foi preciso passar por todas as etapas da elaboração do projeto dentre elas a definição de um assunto, elaboração de um problema, elaboração de uma hipótese, apontamento dos objetivos e a pesquisa bibliográfica que o tema exigia” completa Wisniewski.

A segunda etapa foi marcada pela elaboração didática do material que seria utilizado na intervenção na escola, contemplando pesquisa de textos, atividades, dinâmicas, materiais, enfim, tudo o que pudesse compor o material didático para ser aplicado na intervenção pedagógica e que estivesse de acordo com o público escolhido para a intervenção.

A terceira etapa, e também a mais dinâmica de todas foi a aplicação da proposta de intervenção junto ao contexto escolar, foi o momento de trocas de experiência realinhamento de idéias e concretização do estudo elaborado na prática escolar.

A última etapa e não menos importante destinou-se a redação do artigo de relato de experiência visando a publicização dos resultados obtidos. Esta fase da pesquisa envolveu uma reflexão ampla e delicada sobre todo o programa, sobre as etapas construídas e sobre a importância do PDEM no município.

Para a professora doutora Carla Lorscheider, coordenadora do projeto, a experiência foi bastante positiva e produtiva, “A gente espera que esse professor que vivenciou essa experiência, tenha um novo olhar para a escola. Que ele veja a escola como um lugar que tem problemas sim, mas que ele pode intervir pode elaborar um projeto e pode mudar essa realidade”.  Afirma a doutora.

 

Durante todo o programa foram desenvolvidos 43 projetos de intervenção, todos com uma forte relação com práticas educativas orientadas pelos professores universitários, aproximando a Universidade do ambiente escolar, aliando as teorias e as práticas. “O professor teve que produzir algo de forma efetiva, ele não sentou e ficou somente ouvindo. Teve que produzir, teve que escrever e teve que colocar em prática, isso é muito valoroso”, conclui Lorscheider.

Para o município de União da Vitória, o PDEM é um importante diferencial na educação. E estar colocando 43 professores com um novo olhar para a educação dentro das escolas e CEMEI só fazem com que todos ganhem.

Fonte/Fopto: Assessoria de Comunicação Prefeitura Municipal de União da Vitória

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *